Em pura sintonia, Caetano e Maria Gadu abrem turnê com show intimista em Salvador

Caetano Veloso e Maria Gadu, um dinossauro e uma jovem revelação da música brasileira unidos e ovacionados por quase cinco mil pessoas em Salvador. Assim foi a primeira das seis apresentações de Caetano Veloso ao lado de Maria Gadu pelo país.

A cantora paulista subiu primeiro ao palco, e sempre com a participação do público, cantou canções do seu primeiro e muito elogiado cd, como Dona Cila, Linda rosa e outras. Mas foi com Podres Poderes, canção do próprio Caetano que ela surpreendeu e encantou a plateia. Em seguida, Caetano entrou em cena e dividiu rapidamente o palco com Gadu, em um de seus maiores sucessos, Sampa. Na sequência, Gadu deixou o filho de Dona Canô no comando do show.

Em sua apresentação solo, Caetano relembrou antigos sucessos, mas também músicas dos seus dois últimos discos, Cê e Zii e Zie. Em Desde de que o samba é samba, um dos momentos mais emocionantes da noite, com a Concha cantando a plenos pulmões ao lado do filho da terra. Para anunciar Alegria alegria, Caetano disse que cantaria uma canção que fez quando tinha a idade de Gadu, para no fim, chamá-la de volta ao palco. “Essa é a Bahia, Maria Gadu” disse Caetano com ar de anfitrião enquanto a paulista era ovacionada no seu retorno.

Em um clima intimista, favorecido pela decoração do palco, voz e violão do mito e da talentosa revelação ecoavam pela Concha para delírio do público. O encontro transformou-se em uma verdadeira celebração da música brasileira, com espaço para canções de Adoniram Barbosa a Chico Buarque. Mas foi com canções de autoria de Caetano que o show atingiu o seu ápice. Depois de se esbaldar com Odara, e Leãozinho, foi com Rapte-me camaleoa que o dueto completou a festa.

E como se fossem parceiros de longa data, Caetano e Gadu pareciam saber a reação um do outro para cada acorde. A sintonia e entrega era visível. Gadu não fazia questão de esconder que estava diante de um ídolo, mas no palco, Caetano era a mais pura simplicidade, sem polêmicas, apenas talento. Raro talento. E para delírio dos fãs, a noite teve até empolgados beijos entre os artistas. No final, entre duas voltas para o bis, Caetano serelepe e saltitante com um jovem, correndo todo o palco, agradeceu ao público baiano, assim como Gadu, para encerrar a primeira das seis apresentações do duo pelo país. No dia 20, a dupla se apresenta em Bauru, no interior de São Paulo. Em seguida, nos dias 24 e 26, cantam em São Paulo (Via Funchal) e Belo Horizonte (Chevrollet Hall), respectivamente. Em dezembro, Maria Gadú e Caetano Veloso tocam no Rio de Janeiro (Citibank Hall) no dia 5 e encerram a turnê em Recife (Teatro dos Guararapes).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s