Em pura sintonia, Caetano e Maria Gadu abrem turnê com show intimista em Salvador

Caetano Veloso e Maria Gadu, um dinossauro e uma jovem revelação da música brasileira unidos e ovacionados por quase cinco mil pessoas em Salvador. Assim foi a primeira das seis apresentações de Caetano Veloso ao lado de Maria Gadu pelo país. A cantora paulista subiu primeiro ao palco, e sempre com a participação do público, cantou canções do seu primeiro e muito elogiado cd, como … Continuar lendo Em pura sintonia, Caetano e Maria Gadu abrem turnê com show intimista em Salvador

Um novo retorno

Passado o periodo em que por cá estiveram muito mais resenhas de show do que devaneios soltos, estes retornam, espero que com um bendita frequência. Afinal, imaginar é preciso. Escrever, ainda mais. Com isso a tag “Literatura” voltará a aparecer e mais frequentemente. Aproveitando o momento retrô deixo aqui os links de todos os posts publicados aqui de caráter “literário” . “Pequenas, apenas…”: https://receptaculo.wordpress.com/2009/03/01/pequenas-apenas/ “Eu vi … Continuar lendo Um novo retorno

“Pequenas, apenas…”

Em meio ao silêncio da madrugada, elas insistem em querer sair. Insistem em ter vida própria. Não admitem o aprisionamento. Querem falar por si só. Querem respirar o ar poluído que nos cerca. Querem domar. Necessitam. É preciso ter cautela. Vorazes, são capazes de jogar por terra edificações. Mas também sabem ser mágicas. Doces, são capazes de construir templos sem ressurreição. Amáveis. Traiçoeiras. Afavéis. Encantadoras. … Continuar lendo “Pequenas, apenas…”

Eu vi um menino correndo…

Eu vi um menino correndo, mas não tinha nada a ver com o tempo, ou com cabelos brancos na fronte do artista. Não existia força estranha. A que havia era uma conhecida. O vento batia no rosto suado e ele corria. Corria e não conseguia parar. O coração pulsava cada vez mais forte. Ele passava as mão sobre os curtos cabelos. Parecia desesperado. Tudo o … Continuar lendo Eu vi um menino correndo…

O mais belo entre todos…

(I) O mundo poderia até acabar ali. Mas Deus se comoveria com o seu sorriso. Homens poderiam começar, naquele momento, grandes guerras, Mas seu sorriso apaziguaria povos. Na África pessoas continuariam a sofrer, Mas seu sorriso traria esperança. Muitos poderiam renunciar a vida, Mas seu sorriso seria a prova de que existe prazer em continuar vivendo. (II) Não importava o tamanho do mundo, da praça. … Continuar lendo O mais belo entre todos…

Porque milagres acontecem…

Que luz é essa que surge quando menos se espera? Não sei, ela também não imaginava Tudo parecia perdido, irremediável, sem volta, mas eis que de repente em um daqueles lances fora do script, a luz surge. Alguns chamarão de acaso, destino, outros de sorte, ela olhará e murmurando vai dizer: milagre. Seguindo o poeta ele dirá: quem é ateu e viu milagres como eu … Continuar lendo Porque milagres acontecem…

Salvador – Cidade Invisível

Uma cidade Fantasma; uma cidade desabitada; assim é Salvador vista a partir de seu centro num dia de domingo. Se pode ouvir o canto dos passáros, outrora abafado pelas buzinas e murmúrios. Pode-se perceber com atenção uma simples folha levada pela brisa. Ou ainda a inteligência de seres acostumados com o papel de coadjuvantes, usurfruindo do papel princiapal, num jogo de damas, em plena praça … Continuar lendo Salvador – Cidade Invisível