Salve, salve essa nega! Que axé ela tem!

Um show brilhante, uma voz divina e um coral abençoado! Uma noite inesquecível e toda dela, Maria Gadu! Terceira atração da noite, sem dúvida era a mais esperada. Desde as quase duas horas de fila ainda durante a tarde, era nela que o público mais falava. Eram dela as músicas cantadas nas demoradas horas de epopéia em busca do bendito ingresso. Gadu mostrou que é … Continuar lendo Salve, salve essa nega! Que axé ela tem!

“Eu sou uma bailarina e cheguei aqui sozinha”

Era a Noite das Cantoras no Pelourinho, que neste mês de novembro recebe o projeto Música em todos os ouvidos”, e o clima intimista reinava na Praça Tereza Batista, quem abriu a noite foi a baiana Manuela Rodrigues, que mostrou mais uma vez, que belas vozes e talentosas pérolas temos por demais nas bandas de cá. Em seguida foi a vez da mineira Marina Machado … Continuar lendo “Eu sou uma bailarina e cheguei aqui sozinha”

Só porque tenho por ‘elas’ um apreço imenso

As doze badaladas anunciando a meia noite terminavam no mesmo instante em que Emanuelle Araújo, Lanlan, Toni Costa e os demais integrantes da banda Moinho subiam ao palco do Bahia Café Hall na Paralela. Voltar a terra natal sem dúvida deve ter um significado diferente para Emanuelle e Lanlan, contudo a noite deste sábado, começo de domingo teve uma significado ainda maior para o público … Continuar lendo Só porque tenho por ‘elas’ um apreço imenso

A difícil arte de descrever a “dança da desilusão”

Do outro lado do mundo vem a podre idéia de que eu escreva sobre o amor. Afinal que diabos seria isso? Acha um casalzinho da moda e escreve “peixe”. Pedido de luso brasileiro morador da Ilha da Madeira não pode ser negado. Afinal quem me dará abrigo no velho continente. A pedidos do luso amigo Pra começar, não sei mesmo se o tal existe. Se … Continuar lendo A difícil arte de descrever a “dança da desilusão”